Carta zen 7 – O desejo

 

Sempre falamos sobre os grandes obstáculos às modificações do carma e eu gostaria de falar hoje alguma coisa sobre os desejos. Eles são, quase sempre, frutos da ilusão.

A pessoa pensa que precisa de algo e tem vontade de possuir esse algo, iludida por uma falsa necessidade. Convence-se de que aquilo vai faze-la feliz e existem de fato muitos bons motivos que fazem com que continuemos na compulsão da realização (cada vez mais momentânea), dos nossos desejos.

A motivação dos desejos está na idéia do prazer que se imagina vir a ter quando puder usufruir uma determinada posse. Todo desejo que não nasce da alma purificada é ilusão.
Isso acontece na vida da pessoa desde muito cedo. Vemos como a criança que pode manifestar livremente suas vontades pede brinquedos com os quais não se entretém mais que um dia, por exemplo. Ou não consegue sair de casa sem que se compre algo para entretê-la. Vemos também os adultos associarem suas visitas com a entrega de algum presente. Estes comportamentos formatam, desde cedo, a idéia da felicidade fácil que se compra.

Sendo assim, a ilusão torna-se  mais forte que o desejo, fazendo com que se sobreponha uma forte emoção ao que é da ordem do ser – ilusão e desejo.

Para que se possa equilibrar na vida de alguém através de uma educação correta, devemos tratar de moderar a ilusão através de um trabalho pessoal para que seja afastada e contida. Quanto mais aprendemos sobre nossa evolução espiritual, mais compreendemos o quanto o papel de pais conscientes torna-se importante, pois eles podem ajudar muito seus filhos a crescer como espíritos.

Há desejos positivos que são derivados das ambições da alma. Entre eles poderíamos colocar o desejo de adquirir conhecimentos, o desejo de cumprir sua meta evolutiva, o desejo de libertar-se do carma, o desejo de ser feliz.

Desejo e carma estão relacionados, porque eles se entrelaçam depois que o homem começa a atuar impulsionado pelos seus desejos. O desejo potencial, aquele que vem de vidas passadas e que tem condições de se realizar, induz à ação, que muitas vezes é criadora de carma. Esse desejo potencial, quando motivado pela ambição de desenvolvimento da alma, leva ao progresso espiritual; mas quando sua existência está condicionada às vontades inferiores, o resultado é um acúmulo cármico.

O desejo  pode ser equilibrado a partir de três atitudes, principalmente:

1. Discernimento: ter controle sobre os desejos selecionando o que é aspiração superior do que é criação ilusória dos sentidos.
2. Entrega a Deus: quando falta força moral ou espiritual para lutar contra os desejos, a solução é confiar na capacidade de Deus em guiar seus filhos. Uma oração, cujas palavras são um pedido de ajuda, poderá trazer a força que estava faltando.
3. Austeridade: uma vida de negação não é o que eu sugiro, mas a disciplina trazida por um período em que se reduz ao máximo as facilidades e o conforto pode criar uma fortaleza espiritual que ajude a dominar os desejos.

Para bem controlar os desejos, é preciso entender os processos da ilusão; mas como sua manifestação é material, o autocontrole do corpo físico é fundamental. Esse pode ser um bom ponto de partida, com um treino voltado ao sacrifício daquilo que apreciamos muito. Por exemplo, para aprender a dominar o desejo, podemos nos abster voluntariamente de algo agradável. Durante esse tempo de abstenção, teremos condições para estudar o que está acontecendo com a nossa vontade, aprendendo como ela nos subjuga e experimentando modos de dominá-la.

Para evitar acúmulos cármicos, quando tiver um desejo, verifique se ele pode alterar negativamente a vida de alguma pessoa. Em seguida, observe se ele pode, de alguma maneira, interferir negativamente na sua evolução espiritual a médio ou longo prazo.

Espero que tenham todos uma ótima semana.

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Sem categoria

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s