Carta zen 17 – Energia e alimentação!

Belo Horizonte, 04 de julho de 2009
Caros amigos,
Será que todos sabemos o que é energia?

Einstein a definiu como E=MC². Energia é a matéria vezes a velocidade da luz ao quadrado.
Em outras palavras, toda matéria pode ser descrita como uma forma de energia.

Em termos científicos, energia é um espectro de frequências (vibração). Os eventos, assim como a matéria, se amoldam neste espectro.
Gostaria de conversar com vocês sobre alimentação que, dentre todas as formas de energia que ainda quero abordar, me parece propício a dar início a um pensamento elevado!
O que entra pelo organismo, pela boca, é tão importante quanto o que se “experimenta” pelos olhos, nariz e ouvidos. O alimento não é simplesmente caloria. E’ matéria (energia condensada) que queima no corpo para gerar combustível. Tem sido utilizado por todas as culturas, ao longo dos anos, como remédio e até mesmo como via até a espiritualidade.
A antropologia explica que  canibais comiam os inimigos para ficar com sua força. Os nativos norte-americanos utilizavam plantas especificas para sorver energia. A ayurveda, medicina indiana tradicional, usa o alimento como remédio. O mesmo com a medicina chinesa.
A idéia cristã de que o espirito pode ser comunicado na matéria é visível na comunhão do pão e do vinho ao representar o corpo e o sangue de Cristo no que o comungante absorve. As substâncias físicas são transmutadas pela associação e pela intensão.
No budismo, pilulas especiais, conhecidas como amritas, ou dudtisis, tem função similar: são preparadas com substâncias preciosas, de ervas a jóias, seguidas de repetidos mantras para lhes atribuir poderes específicos.
Como ocorre com a matéria, o alimento é influenciado pelos elementos que contribuem para sua composição e pelas circunstâncias que contribuem para sua existência. Por esta razão, considero o alimento caseiro mais fácil de ser digerido, pois suas vibrações são as mesmas do ambiente e da comunidade.
A terapia macrobiótica evita alimento importado de longa distância. Também alerta contra alimentos ingeridos fora da estação, devido à noção de que o corpo é parte de um todo maior e inclui todos os aspectos do ambiente. Promover a harmonia significa equilibrar o corpo com o ambiente. Se alguém mora nos E.U.A e come pêssegos da Africa do sul em dezembro, o corpo é forçado a assimilar um padrão vibracional complexo.
A superioridade moral ou desejo de uma dieta vegetariana não é assim, difícil de compreender.
Somos seres que vimos precisando nos alimentar de outros seres. Também sabemos que o Homem vem evoluindo ao longo de sua jornada no planeta. Sabemos que em um determinado momento deste processo,  o recurso de gerar vida e proteção exigiu posturas humanas nada sutis! Mas creio que devemos enxergar que é hoje já pode ser diferente. Sabemos que um animal é um semelhante que tem padrões neurológicos semelhantes aos nossos: sente dor, tem emoções e tem alma! Já é chegado o momento de tomarmos este conhecimento. Me preocupo em dizer, que devemos adquirir conhecimentos, mesmo que ainda não seja o momento de adequarmos este conhecimento aos nossos desejos.

Eu mesma levei alguns tempo entre ter o conhecimento e adequá-lo às minhas necessidades e desejos. Acredito que as mudanças acontecem de dentro para fora. Assim Deus tem permitido (pacientemente). A medida que vamos adquirindo conhecimento, vai ficando mais fácil incorporar o desejo e então, a mágica acontece e passamos à sabedoria!
O que não devemos, é fechar os olhos e não perceber o óbvio, para atender aos nossos sentidos materiais! Jesus disse que aquele que não quer ver, nem se vir!
Devemos perceber que mesmo sendo difícil mudar padrões tão arraigados, as energias do planeta estão mudando a passos largos e nos obriga a entrar na porta estreita que nos fará ultrapassar esta faixa quântica, necessitando que cuidemos melhor de nossa energia como um todo –nas palavras que proferimos, nos sons que escutamos, nas cores que geramos, no aroma que emanamos e na alimentação que ingerimos –formas de energia que devem ser usadas para acelerar a vibração de nossos corpos, facilitando a sutilização e nossa ascensão, proporcionando o salto quântico.

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Sem categoria

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s