Carta zen 19 – A lei do amor!


Belo Horizonte, 18 de Julho de 2009
Caros amigos,
tenho um milhão de assuntos para conversar com vocês (todo mundo sabe que eu falo demais!). Justamente por isso, estava indecisa sobre que tema escreveria hoje. Vivi tantas coisas numa só semana, tantas pessoas novas no consultório, histórias de vidas recheadas de aprendizado e de AMOR! Então resolvi pedir uma inspiração à Deus e abri aleatoriamente o evangelho! E abri numa página com o titulo: A lei do Amor!

E claro, resolvi falar de amor!
O evangelho diz que o amor é o sentimento por excelência. Vamos compreender isso?
Todos sabemos através de Darwin que somos seres em processo de evolução. Nessa escala evolutiva, cada ser vive energeticamente em acordo com seu nível vibracional.
Quando o ser encarna como homem, ele possui uma energia que se assemelha aos instintos animais, mas que não é propriamente instinto. Freud vai chamar pulsão. Digamos que é o instinto crescido no desejo, ou seja, há a formação de uma estrutura psíquica inconsciente que permite a elaboração mais complexa do instinto, ok?.
Neste desejo instintivo, ou pulsão, o homem caminha na vida: no sentido de construir e também caminha para a morte, num sentido de voltar ao estado energético de, digamos, “alma”.
Freud dá a isso o nome de pulsão de vida e pulsão de morte. Desta forma, com estas duas forças propulsoras, um verdadeiro gerador próprio inconsciente, o homem realiza sua ação no plano tridimensional.Esta pulsão se manifesta conscientemente em forma de desejo. São os desejos que todos conhecemos que nos levam para lá e para cá. Que faz com que invistamos parte desta força pulsional em pessoas, situações e objetos. Ao investirmos, somos impelidos a dividir os desejos com o resto do mundo. Estão visualizando? Cada desejo se depara com o desejo do outro. E todos se deparam uns com os outros! Percebem que está estabelecida a confusão?
Num primeiro momento, meu desejo é egoísta! Eu tenho um investimento que eu mesma gerei mas, preciso que o mundo o aceite! Com isso, vou lapidando meu desejo, em função de meus interesses em me ajustar com as mesmas coisas às quais eu me investi! Pois esses “objetos” do meu desejo, nem sempre estão acessíveis a mim, pois possuem desejos próprios também. O que acontece a partir daí é essa mágica maravilhosa que chamamos: vida!
Desde que estamos no planeta, estamos crescendo evolutivamente para ajustar nosso desejo, ao que nos é possível realizar, no/com/através do/ outro desejante. Ao logo dos anos de existência terrena, nosso desejo, gerado por nós (vamos chamar de egoísmo?) vem se transformando. Pois nos deparamos às vezes com os sentimentos que superam os desejos. Exemplo: uma mãe abre mão do seu desejo em função do desejo ou do bem estar de seu filho. E é desta forma que temos podido transformar desejo em AMOR! Portanto, amor, nada mais é que a elaboração mais sutil possível de uma energia pulsional propulsora deste nível quântico!Entendem agora porque o amor é a lei por excelência? Simplesmente não temos como escapar dela. Se você odeia, está aprendendo a amar, se mata, está aprendendo a amar, se rouba, está aprendendo a amar. Se ama, está aprendendo a amar incondicionalmente. Se sofre por amor, se não encontra seu parceiro/a, se perde um grande amor, se fica prisioneiro de um pouco amor…….Exercícios inevitáveis no caminho evolutivo. Adoecemos quando não podemos compreender quem somos e porque estamos passando pelo que estamos passando.  As doenças físicas, nada mais são que a manifestação tridimensional da nossa dificuldade de transformar desejo em AMOR. Alguém pode adivinhar o fim dos tempos do nosso processo na terceira dimensão? Pois é! Seres energeticamente prontos na lei do amor. Será essa vibração que nos tirará da dor e do sofrimento. Fazendo com que possamos alcançar o outro estágio do ser em evolução no universo.
Foi isso que jesus veio nos falar há 2 mil anos! Ele falou, e demonstrou através do exemplo de vida para que soubessemos de que maneira iremos alcançar a maior vibração possível para podermos ser naturalmente impelidos a uma outra faixa quântica!
Quando pudermos alcançar este estado energético, todo o mundo material irá simplesmente perder o sentido. O homem que ainda vive egocêntricamente, sem aceitar as diferenças dos seus semelhantes, evitando o sofrimento, só pensando em “ser feliz”, acomodado, está mais próximo do ponto de partida do que do objetivo final!
Assim, os instintos são a germinação e os embriões do sentimento; eles carregam consigo o processo, assim como a semente carrega em si, a árvore que um dia serà!
Tomar consciência de si é cooperar drásticamente para a germinação da semente; é construir a evolução com as próprias mãos.
O Mestre Teilhard de Chardin disse que o mal é o subproduto inevitável do caminho evolutivo. Com isso, ele nos mostra que, ao passarmos pelo processo, que se dá por ensaio e erro, vamos gerando obstáculos e dívidas para com os semelhantes, por termos depositado neles, nossa espectativa de realização dos nossos desejos. E estes obstáculos fazem com que tenhamos que retornar e retornar e retornar, até “limpar”, estornar as dívidas, ou seja, alcançar a vibração do amor.
Vejam que pensando desta forma, concluimos que o mal não existe. O que de fato existe são seres perdidos de si mesmos, lutando para se encontrar nos seus “objetos” de desejo.
Quando nos encontrarmos, não estivermos mais perdidos, não precisaremos do outro, e dessa forma, seremos totalmente amor, e poderemos compartilhar verdadeiramente com o outro sem expectativas, fazendo cessar toda a fonte do mal.
A  isto vamos dar o nome de desapego.
O desapego, portanto, é o produto final da jornada amorosa. Devendo ir acontecendo automaticamente, sempre que aprendemos mais uma lição de amor até alcançarmos o amor maior, incondicional!
Tenhamos todos uma otima semana!

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Sem categoria

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s