Carta zen 28 – O orgulho 3

Belo Horizonte, 19 de setembro de 2009
Caros amigos,
Estamos trabalhando o orgulho, grande imperfeição da nossa alma, tentando compreender seus efeitos em nossa vida, compreendendo suas nuances para que possamos detectar nossos erros e mudar nossos padrões de comportamento.
O orgulho traz a indiferença diante das qualidades alheias, sem reconhecer valores que não sejam os próprios. Traz também a ingratidão, que esquece a ajuda recebida até alcançar a vitória.
A ilusão do orgulho constroi imagens falsas para consumo interno, aquecendo o ego, e imagens exteriores para consumo social pelas quais se deseja ser reconhecido. O resultado é que se corre o risco da perda da verdadeira identidade espiritual. O orgulhoso se esquece de que Deus tudo vê e sabe exatamente qual é o valor verdadeiro de cada um de seus filhos.
São atitudes positivas para enfrentar o orgulho rever valores e voltar-se à avaliação interior, redimensionando em bases mais realistas as qualidades manifestas. Contrabalançar os fatores externos de aumento do ego realçando a modéstia e a humildade introspectiva vai isolar a alma, impedindo que ela se deixe seduzir pela glória efêmera da vaidade.
Alguns pontos para pensar agora sobre o orgulho:
1. Tudo é transitório: o dinheiro, a fama e o reconhecimento. O que temos de especial é um teste para verificar a que ponto estamos imunes à ilusão.
2. Devemos entender que aquele que nos serve hoje com humildade pode estar numa posição inferior temporariamente.
3. O elogio é uma das armas que os espíritos negativos usam para nos afastar da simplicidade protetora da humildade.
4. O orgulho é obstáculo ao desenvolvimento espiritual quando cria uma separação entre a pessoa e aqueles com quem ela entra em contato.
5. Cedo ou tarde, o orgulho traz acúmulos de karma com várias pessoas próximas ou que nem sequer conhecemos, por ter sido causa da mágoa, voluntária ou não.
6. As aparências são a base da satisfação do orgulhoso, que é vaidoso e precisa de uma platéia para ser feliz.
7. A generosidade, a humildade e o reconhecimento das qualidades dos outros protegem-nos do orgulho.
8. Convém observar de perto e policiar atitudes menores do orgulho, tais como: ironia, desprezo, segregação, ostentação, desrespeito à autoridade.
9. Você é julgado por Deus. Ele conhece o seu real valor.
10. Observe como tem tratado os pequeninos.
Exemplos de queima de karma que podem vir em consequência do orgulho:
• Sentir-se ignorado ou segregado
• Sofrer pela falta de reconhecimentos dos seus talentos
• Ter que servir aos poderosos, sofrendo grandes humilhações
• Perder uma posição de muito poder ou de muita fama, de uma hora para outra
• Não conseguir a vitória nos empreendimentos em que concentra todos os seus esforços
• Encontrar oposição sistemática, sofrendo sabotagem ou apropriação de suas qualidades ou trabalhos criativos
Uma oração para afastar o orgulho:
Meu Pai; nada do que ensinastes induz à exaltação da personalidade e, embora eu saiba que é errado sentir que sou superior, às vezes tenho comportamentos que depois reprovo. Peço a vossa ajuda para retomar o caminho da simplicidade que me afastará do erro. Quero ser humilde, caridoso(a), respeitoso(a), compreensivo(a), pequeno(a) e acolhedor(a). Obrigado(a), luz da minha alma!
Tenham todos uma ótima semana!

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Sem categoria

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s