Carta zen 30 – impureza sexual 2

Belo Horizonte, 03 de outubro de 2009.

Bom dia amigos.

Como eu previ na semana passada, o assunto “sexualidade” causa mesmo muita polêmica. Várias pessoas “reagiram” às minhas palavras incitando-me a continuar com o tema e explicar certas questões que, me parece, não ficaram claras o bastante.

Em primeiro lugar, gostaria de enfatizar aqui a importância da energia sexual. Eu, sendo uma psicanalista freudiana, jamais poderia retirar desta energia, seu real valor. Na verdade, a energia sexual (que vai além da genital, certo?) é aquela que move a vida. Somos seres desejantes e sem esta energia, não vamos querer continuar vivos.

A energia sexual é a que impulsiona nossos desejos, desde os menores aos maiores, desde os inconscientes aos conscientes, fazendo com que nossa vida seja uma mistura indescritível e particular (individual) de desejos que colorem a vida.

Por isso mesmo, estamos aqui para mostrar o quanto o exagero da canalização desta energia a um só segmento torna-se nocivo. O excesso de canalização a um órgão do corpo, por exemplo, vira hipocondria. O excesso desta energia no mental vira neurose obsessiva compulsiva (DOC), o excesso na zona oral causa transtornos na alimentação ou alcoolismo, etc… o excesso na zona genital vira impureza sexual. E’ disso que estamos tratando neste momento das cartas zen. Chamo de impureza sexual aos excessos os quais descrevi na última carta e, repetindo as palavras de Freud: “a doença é a lente de aumento do normal”.

Os excessos da sexualidade mal-orientada desafiam e chocam. E aqueles que praticam o sexo apenas pelo prazer, sabem das angústias, mal estares e esvaziamento energético que sucedem o momento efêmero do prazer. Sendo que, mesmo sem constituir uma perversidade, não podemos deixar de entrever um desequilíbrio.

Também para aquela pessoa que não dá vazão à energia sexual, encontramos o desequilíbrio. Não é incomum nos depararmos com pessoas reprimidas sexualmente. E todos sabemos que a depressão é uma perda de libido, de investimento sexual, por medo, culpa, ou outra razão emocional negativa, limitando seu desprendimento sexual, causando um profundo desagrado pela vida, fazendo com que a pessoa não queira mais viver. Portanto, o equilíbrio das forças sexuais torna-se fundamental ao equilíbrio da vida.

A outra questão em pauta é sobre o homossexualismo. O fato da pessoa ter uma outra escolha sexual diferente dos padrões comuns, não os torna impuros e anormal! Homossexualismo não é doença. O que nos torna, a todos, homossexuais ou heterossexuais, impuros ou desequilibrados, é o excesso, o vício, a luxúria. Freud nos deixou escrito o quanto ser homossexual é normal. O que vemos de fato, é a sociedade dificultar tanto a manifestação da sexualidade fora dos padrões comuns, que todos aqueles que fazem escolhas diferentes acabam desenvolvendo desajustes que comprometem sua verdadeira natureza. A repressão é que desencadeia a neurose.

Torno a dizer que o problema é quantitativo e não qualitativo. Já pude observar heterossexuais muito mais desequilibrados sexualmente que homossexuais.

Alguns pontos para pensar agora sobre a impureza:
1. A luxúria é o ato sexual cujo objetivo único é o prazer físico, o que se obtém com qualquer parceiro, sem discriminação.
2. É puro o ato sexual cujas finalidades são a procriação ou a expressão do amor verdadeiro.
3. Qualquer ato sexual que inclua infidelidade, prostituição, estupro, pornografia, ou luxúria é de natureza impura.
4. O ato sexual impuro enfraquece o perispírito, que envolve a alma, atingindo também o espírito, pelo acúmulo kármico produzido.
5. Não existe impureza relacionada com a tendência ou a preferência sexual, pois a impureza está ligada aos aspectos morais da conduta sexual e não com o objeto do amor.

Exemplos de queima de karma que podem vir em conseqüência da impureza sexual:
-Solidão ou celibato involuntário
-Aversão às manifestações físicas do amor
-Dificuldade para procriar
-Frieza ou impotência sexual
-Atrair parceiros sexualmente desequilibrados
-Doenças sexualmente transmissíveis
-Fantasias ou sonhos com idéias estranhas à verdadeira natureza da expressão sexual individual
-Atrair espíritos obsessores que sugam a força sexual.

Uma oração para afastar a impureza sexual:

Senhor, meu corpo é o templo em que vós manifestais. Ajudai-me, com vossos infinitos poderes, a manter esse templo intocado. Desejo de coração manter a minha pureza, para poder nele adorar-vos. Trazei de volta a minha inocência, a minha confiança, a minha ternura, a minha beleza, a minha verdade. Permiti que eu ame e expresse fisicamente meu amor da forma correta, pois essa é condição essencial para a minha felicidade. Obrigado(a), senhor meu Deus, amparo dos meus dias!

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Sem categoria

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s